Cláudia Carola, nasceu em 1 de março de 1979 em Lisboa, mas tem a alma e coração presos ao Alentejo. Foi nesta região de Portugal Continental que passou muitas das suas férias de verão. “Numa família modesta, mas muito unida”. O seu avô também escrevia e foi ele que despertou, na autora, o gosto e o “bichinho” pela escrita.

Cláudia Carola, escreve desde de que se lembra. No início, os seus escritos aconteciam em modo de diário, mas com o crescimento, a leitura e outros passatempos foi descobrindo a poesia, e foi nela que encontrou a melhor forma de se expressar.

“A poesia é, para mim, uma terapia através da qual expresso sentimentos e emoções da alma”.

Muitos dos seus trabalhos são autobiográficos, mas há espaço também para a escrita de outros temas, tão diversos como notícias ou algo que mexa com as suas emoções enquanto mulher.

Aos 22 anos, quando vem morar para Sesimbra, conhece o Espaço Zambujal e é lá que descobre uma fantástica biblioteca que a desperta para novas leituras. Sente o concelho de Sesimbra como seu e aqui fez grandes amizades.

“Sinto-me sempre em casa, aqui fui e sou sempre bem recebida”.

A autora apresenta  a sua mais recente Obra, neste espaço da Junta de Freguesia do Castelo, no próximo sábado (7 março), pelas 15h00.

A entrada é livre.

MARESIA DE POESIA de Cláudia Carola | APRESENTAÇÂO