Segundo a tradição, em Portugal, no dia de Todos os Santos (01 de Novembro), as crianças saíam à rua e juntavam-se em pequenos grupos para pedir o ‘Pão por Deus’ de porta em porta. Recitavam versos e recebiam como oferenda pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, amêndoas ou castanhas, que colocavam dentro dos seus sacos de pano.

Apesar de, com o passar dos anos a tradição se ir esmorecendo, nas manhãs do feriado de Todos os Santos, há sempre uma criança que, ao “bater” à porta, com um saco na mão, profere em alta voz: Pão por Deus.

Contudo, este feriado é um dos quatros que foram eliminados, em Portugal, como resultado do “entendimento excecional” entre a Santa Sé e o Governo Português:

Assim, e juntando o facto de este ano o dia 01 de Novembro acontecer a uma 6ª feira, a população (e comerciantes) da aldeia de Azóia decidiram recriar o dia de Pão por Deus não na sexta-feira mas no Sábado dia 02 de Novembro, mantendo bem viva a tradição secular... e a passagem de costumes e tradições para as gerações mais jovens