AS LAVADEIRAS DO MECO,  recriam costume da Aldeia.

Vestidas a rigor e com enormes trouxas de roupa, um grupo de vinte mulheres, de várias idades, vestiram-se de Lavadeiras e recriaram um quadro etnográfico, que animou todos os presentes, ao recordar um costume antigo da Aldeia do Meco.

Com esta iniciativa pretendemos, a par com as associações locais, por um lado dinamizar os vários lugares da freguesia e por um outro criar momentos de partilha, de experiências e de vivências entre várias gerações e, ao mesmo tempo, dar a conhecer aos mais novos como era a vida das gentes da sua terra noutros tempos, refere Maria Manuel Gomes, presidente da Junta de Freguesia do Castelo.

Em desfile, desde da Rua do Comércio, artéria principal da aldeia, até à Fonte dos Curvais, as Lavadeiras do Meco foram acompanhadas pela música dos Amigos da Ramboia (Os Gaiteiros de Meco ), e pelo Rancho Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra.

Agradecemos o convite e felicitamos a Junta do Castelo e a Associação Nativos do Meco  por esta iniciativa, que, tal como nós, Rancho Foclórico, recria tradições e costumes etnográficos do nosso concelho, destacou o presidente do Rancho Folclórico.  

Para  Gilda Melo, da Associação Nativos e Amigos do Meco, recriar estes momentos é lembrar um pouco a história da aldeia. No fundo queremos reviver tempos antigos e é muito interessante ver e ouvir os nossos pais e avós a recordar histórias antigas. Era habitual as mulheres, com os filhos, virem às fontes e às ribeiras lavar a roupa e para elas estes momentos eram momentos especiais pois aqui partilhavam a sua vida umas com as outras.

Também para Maria Rosa Oliveira, da Azoia, que participou no desfile desafiada por uma amiga do Meco é importante registar estes hábitos antigos para que não se percam no tempo.

O evento, promovido pela Associação Nativos e Amigos do Meco com apoio da Junta de Freguesia do Castelo,  juntou dezenas de munícipes que não quiseram perder a recriação deste ofício que, em tempos, era transmitido de geração em geração.

É muito bom assistir a estas recriações que nos fazem viajar no tempo e que nos possibilitam um fim de semana diferente entre amigos e familiares, realçaram Carminda Vítor e Teresa Santos, que residem nesta aldeia há mais de 20 anos.

AS LAVADEIRAS DO MECO,  prometem regressar no próximo ano já que o balanço da primeira edição é bastante positivo.

Correu tudo muito bem, aliás superou as nossas expectativas. As pessoas aderiram ao nosso convite e hoje temos aqui um grupo de 20 mulheres, sendo que a mais nova tem 5 anos e a mais velha 73. Muita gente veio também assistir ao desfile e à recriação da lavagem de roupa, por isso acredito que nos próximos anos mais caras se vão juntar a nós e deixo já o convite, palavras de um dos membros da Associação que promoveu esta iniciativa.

Depois da recriação da lavagem de roupa pelas Lavadeiras do Meco seguiu-se a atuação do Rancho Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra e um almoço convívio, que terminou ao som da música de Bruno Marques.

Veja  a FOTOGALERIA desta iniciativa em: 

Fotogaleria | As Lavadeiras do Meco