Muitos foram os que se deslocaram ao Santuário do Cabo Espichel que tendo a Igreja como cenário, assistiram à inauguração da Exposição de José Manuel Arsénio "Nossa Sra. da Pedra da Mua" e à apresentação do documentário "Cabo Espichel: em Terras de um Mundo Perdido" de Carlos Sargedas, eventos que marcaram o início das Festas em Honra de Nª Sra. do Cabo Espichel.

É para nós um orgulho trazer a este lugar icónico dois mestres da fotografia e do cinema, simbolos da cultura do nosso concelho, salientou Maria Manuel Gomes, presidente da Junta de Freguesia do Castelo que agradeceu a todos a presença e manifestou a importância e intenção de continuar a dinamizar e apoiar inicitivas de âmbito cultural, integradas na programação das romarias da Freguesia. A autarca salientou também a cada vez maior adesão do público a estes eventos, agradecendo à Comissão  de Festas e aos romeiros presentes o apoio incondicional para que esta romaria se tenha mantido ao longo dos tempos.

José Manuel Arsénio, por sua vez, agradeceu o desafio que lhe foi lançado pela Junta de Freguesia, referindo que o facto de ser a 1ª vez que expõe numa Igreja, o que engrandece não só o seu trabalho como o próprio espaço por si já emblemático.(exposição aberta ao publico até ao proximo dia 28 outubro)

As romarias deverão ter no seu programa inciativas culturais que mostrem a verdadeira essência dos lugares, das suas gentes e das suas origens. Esse é o caminho, referiu. 

Carlos Sargedas, agradecendo também o convite, apresentou o seu trabalho cinematográfico revelando as maravilhas geológicas, históricas, sociais e etnográficas deste promontório, palco de novo documentário a estrear em 2019. Muito há ainda a descobrir e investigar sobre as maravilhas do Cabo, referiu, entusiasmado.

As festas em Honra de Nossa Sra do Cabo estão assim inauguradas com estes 2 eventos de autores sesimbrenses.